sábado, setembro 30, 2006

Analogias políticas... lubrificadas.


Cortesia de um colaborador do blog... Obrigado amigo. Um momento de humor, claramente politizado, mas que não é alvo de censura. Graças ao homem! Sem dúvida uma analogia interessante!

O gato que ensinou o humano a contemplar...


O título, de intertexto "sepulvediano", reflete o momento captado pela minha solitária objectiva naquela tarde, de finais de Setembro, por terras de Ibn-Marúan, o árabe fundador de Marvão. O horizonte estende-se à nossa frente e na companhia de um gato preto, símbolo do azar e de algo demoníaco, percebi que não existe tempo para a contemplação... o irónico é que eu nunca gostei de gatos. Como diz o Zé Mário: "todo o mundo é composto de mudança..."

terça-feira, setembro 26, 2006

Porto ALegre IV - Gerundiando a cidade

... me dá febre
Esperei num banco sob a árvore
Chutando bitucas de cigarros
Tanto tempo ali que criou musgo

Agora o sacolejar do camelo deixa minha letra tremida
Na verdade, deixam-me a tremer

Porto Alegre me dá poesias de transporte público
Me leva sem saber pra onde vou
Nem quer saber
Nem quero contar

Porto Alegre me da fome e me come
Enquanto distraído procurando em placas
O posto de gasolina mais barato
Metaforizando os nomes em outdoors
Simbolizando nomes de ruas e avenidas
Fantasiando os ruídos e rugidos
Gerundiando o tempo a passar

quinta-feira, setembro 21, 2006

A alegoria


Vamos lá ver se consigo deixar um post title... isto tá sempre a bloquear quando paro de navegar!
Bem antes de mais gostaria de lhes sugerir um blog, certamente já ouviram falar, www.omeupontog.blogspot.com, este blog é bastante interessante depois vocês descobrem porquê!
Bem o que me trouxe mais aqui foi no sentudo de dar a divulgar um grande físico dos nossos tempos: Michio Kaku. Poderia estar aqui a escrever a noite toda, porém remeto-vos, novamente, para outro sítio: www.mkaku.org. E perguntam vocês: que raio estar agora a visitar um sítio de um físico se eu não percebo nada de física? O que lá vão encontrar são estórias que ele contam acerca do modo como a física explica os Universos em que nós vivemos. Digo bem, Universos, e depois irão saber porquê. de momento estou a ler um livro do mesmo autor: Mundos Paralelos. Diz-se que depois de ler Platão descobrimos as verdadeiras coisas de depois de abandonarmos a caverna e caminharmos sobre o verdadeiro mundo. Com este livro passa-se exactamente o mesmo. Ao lermos o livro e depois de visualizar o vídeo no seu sítio conseguimos, de facto, perceber o mundo em que vivemos e como o(s) Universo(s) é belo!
Fica aqui a minha sugestão, que penso, vale a pena compartilhar!

Porto Alegre III - A voar voando

domingo, setembro 17, 2006

No Coments


Retratos do vandalismo em Portalegre. Mesmo no centro desta cidade, capital de distrito, que habita a bela Serra de S. Mamede. Vandalismo à vista de todos...

OFECINA ou OFICINA?


Na parte traseira do Convento de Cristo em Tomar, existe este serviço de mecânica auto. Contrasta com a índole turística e erudita do convento, mas traz-nos sempre questões fundamentais de léxico! Espero que os arranjos dos carros não seja directamente proporcionais à boa gramática!
Enfim, como nesse famoso site "tuga", "Portugal no seu melhor"!

Pelo Convento de Cristo - Tomar



Apesar de caro, cada entrada 4,50€, o Convento de Cristo em Tomar, da antiga ordem dos Templários, é um dos monumentos portugueses em melhor estado de conservação. Um excelente passeio, com história à mistura, e com ângulos e enquadres fantásticos para quem tem dentro si um pouco de japonês (uma "fotoglafia se faz favoli") ou paparazzi!
Parece que o Dan Brown, aquele do "Código Da Vinci", andou por estas bandas a buscar inspiração...

Portuguesing

quinta-feira, setembro 14, 2006

E se fosse assim?

E se não houvesse fronteiras?
Como seria eu a hablar castelaño?
Como seria viver num sítio onde o salário mínimo são 800 euros?
Como seria comprar um carro a gasóleo de 5 lugares por 15000 euros?
Como seria viver num país onde um serviço nacional de saúde não encerra maternidades nas ditas fronteiras por falta de condições?
Como seria viver num país onde não se assiste a corrupção no futebol mas sim a jogos espectaculares!
Ahhhh que sono, tou a acordar, tive cá um sonho!!!

quarta-feira, setembro 13, 2006

O 11 de Setembro da Cultura Portuguesa

No dia 11 de Setembro, à hora do crepúsculo, após ter comprado um revólver, arma que usaria pela primeira vez, Antero de Quental suicida-se, no Largo de São Francisco, junto ao Convento da Esperança. Havia escrito na carta autobiográfica enviada a Wilhelm Storck, o tradutor alemão dos Sonetos, em Maio de 1887: “Morrerei, depois de uma vida moralmente tão agitada e dolorosa, na placidez de pensamentos tão irmãos das mais íntimas aspirações da alma humana e, como diziam os antigos, na paz do Senhor - Assim o espero”.
Símbolo de uma geração (a Geração de 70 ou a Geração de Antero), referência obrigatória na poesia, no ensaio filosófico e literário, no jornalismo, mas também nas lutas pela liberdade de pensamento e pela justiça social, onde se afirmou como ideólogo destacado.
Deixou-nos o seu "Palácio da Ventura"...
O Palácio da Ventura

"Sonho que sou um cavaleiro andante
Por desertos, por sóis, por noite escura,
Paladino do amor, busco anelante
O palácio encantado da Ventura.

Mas já desmaio...exausto e vacilante
Quebrada a espada já, rota a armadura...
E eis que súbito o avisto, fulgurante,
Na sua pompa e aérea formosura.

Com grandes golpes, bato à porta e brado:
Eu sou o Vagabundo, o Deserdado...
Abri-vos, portas de ouro, ante meus ais!

Abrem-se as portas de ouro, com fragor...
Mas dentro encontro só, cheio de dor,
Silêncio e escuridão – e nada mais!

Antero de Quental
Na foto à direita, o banco onde Antero deu o derradeiro disparo.

The revenge of the red fish...


Numa lota açoriana uma fotografia, tirada pela minha mãezinha, despertou-me a atenção... parecia tirada de um cenário hollywoodesco, com uma pitada de George Lucas, vejam só os anjóis ainda na boca! Uma vingança à mesa de qualquer um...
P.S. Já estava com saudades da blogosfera!

terça-feira, setembro 12, 2006

Floribela ou a galinha dos ovos de ouro...


Pois é amigo Luís, cá estou mais uma vez e desta vez para morder os calacanhares (salvo seja!) à ultimamente tão falada Floribela ou lá como é que a mocita se chama...
O que é certo, é que já não nos bastavam doses extra-concentradas de calorias (leia-se Morangos com Acuçar) agora ainda temos de levar com uma rapariguita que "arredonda a saia" e que parece ter saído de um qualquer musical ( ou talvez não)
Certo, certo é que ganhou notoriedade e agora até já cobra pelas sessões de autógrafos! Quem diria.. Cobra e não é pouco!!
A mocita cobrou nada mais nada menos que 3000... sim... 3000 euros, por uma hora...sim uma horita ( mais ou menos o tempo que eu levo sentado na sanita a ler, e não ganho um tostão...) na pacata terrinha de seu nome Alpiarça. Dinheiro esse, pago por todos nós uma vez que a feliz ideia foi da autarquia local!
Os fãs que eram aos magotes é que não gostaram nada da ideia... ainda por cima nem ía trajada a rigor! Onde é que já se viu???
E de quem é a culpa?
Pois é fácil: é de todos os que alimentam a máquina propagandista, capitalista e tudo o mais que acaba em "ista"!
Eu não vou lá, nem vejo tão pouco sabem porquê?
Porque ela ganha numa hora a assinar papelinhos, o que eu duramente tenho que lutar para ganhar em 6 meses!
Se todos pensassem, assim e não alimentassem esta...nem sei que lhe chame... ela com toda a certeza que não cobrava 3000 euros! Talvez uma bifana e um Sumol, não?

cumprimentos

segunda-feira, setembro 11, 2006

Este é o Primeiro Dia.....

Como dizia o grande Sérgio Godinho (toma lá Luís), este é um dia bastante importante para o meu grande amigo Pinto.

Quero apenas enviar "via blog" uma grande abraço a este "palhaço itenerante" que inicia hoje mais importante etapa da sua vida.
É com toda a alegraia que te desejo as maiores felicidades do mundo e um enorme abraço, pois os amigos nunca se esquecem.
Para os que não percebem nada deste "post", peço desculpa, mas este blog é também para isto!

sexta-feira, setembro 08, 2006

Os amigos de Camilo Castelo Branco


A respeito do post "GoodFellas (sem dúvida)", com o qual não posso deixar de concordar, lembrei-me deste autor do século XIX, que escreveu com humor de uns amigos muito diferentes daqueles de que fala o Luís. Mas esse humor pode valer-nos neste século XXI, não pode?


OS MEUS AMIGOS

Amigos cento e dez e talvez mais
Eu já contei! Vaidades que eu sentia .
Pensei que sobre a terra não havia
Mais ditoso mortal entre os mortais.

Amigos cento e dez, tão serviçais,
Tão zelosos das leis da cortesia,
Que eu já farto de os ver, me escapulia,
Às suas curvaturas vertebrais.

Um dia adoeci profundamente,
Ceguei. Dos cento e dez, houve um somente
Que não desfez os laços quase rotos.

Que vamos nós (diziam) lá fazer?
Se ele está cego, não nos pode ver ...
Que cento e nove impávidos marotos!

A Ig(ay)reja


Os gays não podem ser padres! Mas os padres podem ser gays

De "Este país que é o nosso"

terça-feira, setembro 05, 2006

Porto Alegre II - Calçadas


As calçadas do meu bairro
Ainda de terra em barro
Em cimento rachado
E lages soltas

Salto as poças marrons do meu caminho
Sou aquele que caminha de asas soltas

O odor das ervas queimadas ou sorvidas
A fumaça que sobe das cuias ou dos matos

Percorro a avenida desnuda com minha mulher
No meu carro a álcool e cerveja

GoodFellas (sem dúvida)



O que seria da vida sem amigos? Quantas vezes já me indaguei a esse propósito. Este post é uma homenagem aos meus bons amigos, aqueles que guardo no coração. E "com um brilhozinho nos olhos", e como já citei tantas vezes o amigo Sérgio Goginho, devo dizer que um amigo é a coisa mais preciosa do mundo. Sim senhor, um post lamechas, mas amigos, os que estão, e os que não estão, nas fotos é com orgulho que vos guardo, à boa maneira deste blog, no lado esquerdo do coração! Hasta la vista!

segunda-feira, setembro 04, 2006

Moonlight Shadow


A beleza de uma noite a sul. Melhor que isto, apenas a companhia e o árabe fumo de uma "Shisha" (deve estar mal escrito, mas enfim) e a maresia algarvia. Eis o meu Agosto a terminar...

Retrato de um retrato


As noites algarvias são decoradas com alguns elementos artísticos... como este pintor à luz do gerador eléctrico. Vilamoura regurgitava magotes de hipócrisia e aparências, e, no seu recanto, a ganhar o seu livre de impostos, lá estava o retratista que não se chama Paulo China, nem é amigo do Luís Figo...

sexta-feira, setembro 01, 2006

Para não esquecer...

Massacre de Beslan foi há dois anos


O pior atentado terrorista na Rússia fez 300 vítimas




Assinala-se hoje o segundo aniversário daquele que foi o pior atentado terrorista na Rússia. No dia 1 de Setembro de 2004, um comando de guerrilheiros tchechenos invadiu a escola de Beslan. Mais de mil pessoas, a maioria crianças, estiveram reféns durante três dias. O ataque fez 300 vítimas.





Centenas de pessoas compareceram na cerimónia em memória das vítimas.

Dois anos depois do atentado, a dúvida dos familiares aumenta em relação à veracidade dos factos, já que investigações recentes apontam o exército russo como o principal responsável pelo banho de sangue.

Durante a cerimónia, foi formado um cordão humano em memória das vítimas e o chão da escola foi decorado com flores.